A Noite do Jogo

Com doses sagazes de humor e uma montagem fluida que convida o espectador aos insanos acontecimentos de uma noite fora de série (não a da Tina Fey), A Noite do Jogo é uma comédia de ação e suspense em que os elementos narrativos funcionam bem e as risadas vêm sem muito controle. Com distribuição da Warner Bros. Pictures, o longa estreia no Brasil dia 10 de maio!

teaser-trailer-bateman-mcadams-in-game-night

Estrelada por Rachel McAdamsJason Bateman, o longa acompanha o casal Max (Bateman) e Annie (Adams) e seu grupo de amigos que semanalmente se reúne para uma noite de jogo. Essa noite fica mais interessante quando o irmão de Max, Brooks (Kyle Chandler), um ricasso excêntrico, convida os três casais para um jogo de assassinato, mistério e investigações para um sequestro falso, até que o próprio Brooks é sequestado e, conforme a competição se acirra, eles vão descobrindo que nem tudo é tão falso quanto parece. Sem regras, sem pistas e sem saber quem é jogador e quem não é, esse jogo pode se tornar o maior desafio de suas vidas, ou o fim dela!

A codireção de John Francis Daley (meu queridinho de Bones <3) e Jonathan Goldstein acertou em construir um filme em que a comédia se alterna a climas de suspense e ação e souberam explorar muito bem as marcas desses gêneros para criar expectativas e atrair o espectador à narrativa. A tensão (e as risadas) se constrói na curiosidade de como os personagens vão sair das situações, já que, como uma típica comédia (não aquelas do Todo Mundo em Pânico), sabe-se que muito dificilmente eles irão morrer. Então resta-nos aguardar as surpresas do roteiro.

Escrito por Mark Perez, o roteiro é cheio de reviravoltas e o humor não é apelativo, mas é construído especialmente a partir de referências localizadas (do contexto dos EUA), assim, muitas piadas e figuras citadas são personalidades estadunidenses e algumas coisas podem fugir a quem não estiver familiarizado, mas também há referências a blockbusters. Com exceção da piada clichê da loira burra e fútil nas primeiras sequências do longa, a representação das personagens femininas não é ruim e cabe a elas muitas jogadas inteligentes, mas, ainda assim, suas histórias (e abordagens) estão bastante atreladas às dos seus maridos.

Um dos pontos altos do filme é justamente a montagem e os movimentos de câmera, que são bem ensaiados e oferecem momentos interessantes, como a caçada ao Ovo de um mafioso perigoso que seria a recompensa pela cabeça de Brooks. Como a comédia é geralmente um gênero subestimado por aqueles que gostam de vestir-se de cinéfilos cults goddarianos, e também é um desafio para os realizadores (humor é difícil, ao menos o bom humor!), A Noite do Jogo é um exemplar interessante de filme que parece dispensável, mas surpreende bem.

Um outro destaque fica por conta do som e da trilha sonora. O som se insere bem na montagem e contribui na criação das atmosferas de clímax, que deslocam e recolocam o espectador na comédia em um timming interessante. Algumas trilhas são exageradas, mas acredito que reforça a comicidade da sequência. As músicas são divertidas.

A Noite do Jogo estreia dia 10 de maio nos cinemas brasileiros, e pode ser uma boa opção de programa para descontrair e dar boas risadas!

Produção: New Line Cinema, Davis Enterteinment e Aggregate Films. Distribuição: Warner Bros. Pictures. Elenco: Rachel McAdams; Jason Bateman; Kyle Chander; Sharom Horgan; Billy Magnussen; Lamorne Morris; Kylie Bunbury, Jesse Plemons.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s