Mulher-Maravilha

Uma vida de espera por filmes de heroínas protagonistas que realmente ocupem esse espaço, pura e plenamente: A Heroína. Não um personagem passional secundário, ou uma protagonista desenhada para olhos (masculinos) famintos por imagens sensuais envoltas em lutas e ações, sempre sob a sombra de qualquer fragilidade a que facilmente se acostumou submeter às personagens… Leia mais Mulher-Maravilha

A Mão que Afaga (curta/2012)

  Melodrama desconfortável, o curta da baiana Gabriela Amaral Almeida é um retrato angustiante da solidão nos tempos atuais. Faz cada vez mais sentido (re)ver esse curta de 2012 que seria bem cômico, se não fosse trágico. A Mão que Afaga é sobre presença (física), afeto e essência solitária. Gabriela Amaral constrói uma narrativa esvaziada… Leia mais A Mão que Afaga (curta/2012)